Você sabe pedir? Aumento, emprego, promoção, carinho, dinheiro? Sabe pedir atenção, sem ter que chamar atenção? Sabe pedir conselho sem se obrigar a ouvir baboseira? Sabe pedir um favor? Colaboração? Pedir licença? Pedir… desculpas? Vamos logo ao assunto, antes que você peça divórcio do meu raciocínio.

Saber pedir é uma arte. Existem inúmeras artes que vou falar dentro da Filosofia Quântica, saber dar, saber receber, saber presentear, saber estudar, saber entregar, saber exigir. Raras são tão importantes quanto saber pedir.

Para saber pedir , é necessário, antes de mais nada, auto-conhecimento. Conhecer-se, saber como você é, como funciona, o que realmente precisa. O primeiro passo para passar vergonha ao pedir alguma coisa, é pedir o que todo mundo sabe que você pode fazer sozinho.

O segundo passo é o reconhecimento. Reconhecer a real capacidade das pessoas. Em tudo. No que são boas, no que são capazes, no que são mestres. No que tem de sobra. Até para dar, entregar, sem sair do seu ponto de genialidade, sem causar estrago. Pedir algo que você sabe que o outro não tem de sobra é o segundo passo para um pedido frustrado.

O terceiro passo é o fator tempo. O quarto, as possibilidades reais. O que você pede, a pessoa está no momento de poder te oferecer? E quais as reais possibilidades ela tem de atender o seu pedido?

Finalizando um post cujo assunto é amplo e quase infinalizável, e portanto, ainda teremos mais postagens a respeito, vem os relacionamentos. O quão equilibrado está o relacionamento seu com a pessoa que você pede? O quanto está equilibrado o seu pedido em si? Pelos quantos, você pode entender o tanto que é quântico. Mas isso já é outra historia!

 

Anúncios